Fechar imagem

Notícias

  • Cidadão

Mais lidas

  • Projeto Horta Urbana terá unidade V em Formiga
  • Prefeito Eugênio Vilela e representantes de autarquias assinam edital do concurso público de Formiga
  • Banco de Alimentos divulga ações desta semana
  • Alunas do Curso de Culinária Familiar recebem certificados
  • Administração Municipal consegue a liberação da AIO para obras no Cidade Nova e Balbino Ribeiro
  • Eugênio Vilela participa de manifestação de prefeitos na Assembleia Legislativa

02/08/2018 08h21

Prefeitura inicia retirada de cartazes de bens públicos

Iniciativa faz parte da operação ‘Cidade limpa’ que vem sendo realizada em Formiga e engloba também a retirada de veículos abandonados e animais soltos em vias públicas

Prefeitura inicia retirada de cartazes de bens públicos

A Prefeitura Municipal iniciou ontem, dia 1o de agosto, a retirada de cartazes dos bens públicos de Formiga. A ação atende à lei 4.513, de 20 de setembro de 2011, que proíbe a colocação de propagandas, cartazes e similares em bens públicos e monumentos da cidade. Ela também faz parte da operação “Cidade limpa” que vem sendo realizada no município e engloba também a retirada de veículos abandonados e animais soltos em vias públicas.

O chefe de Gabinete, Thiago Leão Pinheiro, está acompanhando a operação. Segundo ele, serão feitas notificações aos responsáveis por afixar cartazes nos bens públicos. “Já estamos preparando essas notificações e registraremos ainda, por meio da Polícia Militar, boletins de ocorrência, proibindo essas pessoas de poluírem visualmente as vias da cidade. Caso não atendam à proibição, aplicaremos as multas previstas na Lei 4.513.”

De acordo com o artigo 2o da Lei 4.513, o não cumprimento da lei acarretará aos infratores as seguintes penalidades, incidentes em dobro no caso de reincidência: pessoa física pagará uma multa de 10 UFPMF (Unidade Fiscal da Prefeitura Municipal de Formiga) e a pessoa jurídica 20 UFMF. Atualmente, a unidade fiscal é de R$239,44. Dez unidades correspondem a R$2.394, 40 e 20 unidades a R$4.788,80. Além disso, fica o infrator obrigado a efetuar a limpeza dos locais afetados, arcando com o pagamento das despesas incidentes, ainda que efetuados pela municipalidade. A pessoa jurídica, em caso de reincidência, ficará sujeita também à cassação do Alvará de Funcionamento ou suspensão do evento anunciado.

Thiago informou que a iniciativa decorre de determinação do prefeito Eugênio Vilela para que a cidade seja mantida cada vez mais limpa. “A cidade é pública, é de todos, porém não podemos admitir que algumas pessoas se utilizem dos bens públicos para prejudicar os demais, causando poluição visual e depreciando os bens.”

Compartilhe

 
Prefeitura Municipal de Formiga