Fechar imagem

Notícias

  • Cidadão

Mais lidas

  • Banco de Alimentos já doou mais de 94 mil quilos de alimentos neste ano
  • Cidade Nova realiza colheita de beterrabas na unidade III do Projeto Horta Urbana
  • Administração Municipal lamenta falecimentos da secretária de Saúde e do motorista em acidente na MG-050
  • Administração Municipal terá ponto facultativo nesta sexta-feira
  • Definida programação de reinauguração do Parque Municipal Dr. Leopoldo Corrêa
  • Administração Municipal designa servidor para responder interinamente pela Secretaria de Saúde

18/05/2018 13h20

Passeata encerra semana de atividades referentes à Luta Antimanicomial em Formiga

Prefeito Eugênio Vilela foi ao encontro dos participantes do movimento que passaram na porta da Prefeitura Municipal

Passeata encerra semana de atividades referentes à Luta Antimanicomial em Formiga

A Prefeitura, por meio do CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), realizou durante esta semana uma série de atividades para relembrar o Movimento Nacional da Luta Antimanicomial, que surgiu no final dos anos 1970. Para encerrar as ações, hoje pela manhã, servidores da Saúde e pacientes do CAPS saíram em passeata pelas principais ruas do Centro de Formiga, usando uma camiseta com a frase “Trancar não é tratar”. O prefeito Eugênio Vilela foi ao encontro dos participantes do movimento quando passaram na porta da Prefeitura.

A passeata saiu da Praça das Nações, na Avenida Rio Branco, rumo à Praça Getúlio Vargas. O trajeto seguiu a Rua Dr. Teixeira Soares, passou ao lado da Matriz São Vicente Férrer, desceu a João Vaz e seguiu pela Rua Barão de Piumhi até chegar à Praça Getúlio Vargas.

Segundo o coordenador do CAPS, Clewton Freitas Júnior, as atividades referentes à Luta Antimanicomial começaram na segunda, com a realização de um sarau. Depois, na terça, houve o Dia de Beleza. Na quarta, ocorreu a sessão de um longa e na quinta foi realizado o cinema comentado. “Essas ações foram muito importantes, porque o CAPS é fruto dessa luta e representa o modelo substitutivo dos hospitais psiquiátricos. O Movimento Nacional da Luta Antimanicomial surgiu com o objetivo de construir uma política de saúde mental pautada no respeito à cidadania, autonomia e direito à liberdade.”

Compartilhe

 
Prefeitura Municipal de Formiga