Fechar imagem

Notícias

Mais lidas

  • Prefeitura realizará processo seletivo para profissionais da Saúde
  • Em um mês, empresa contratada pela Prefeitura recolhe 25 animais soltos em Formiga
  • Sicoob Credifor abre empréstimos consignados para servidores da Prefeitura
  • Banco de Alimentos faz repasse das doações recebidas na Expô Formiga
  • Vale-alimentação já está liberado no novo cartão
  • Prefeitura realizará 1o Arraiá da Educação

12/01/2018 17h46

Procon orienta consumidores sobre como evitar ‘calote virtual’

É preciso pesquisar bem o site de compras e desconfiar das propostas de produtos atraentes

Procon orienta consumidores sobre como evitar ‘calote virtual’

O Procon Municipal de Formiga divulgou ontem algumas orientações sobre como os consumidores devem evitar o “calote virtual”, nome dado aos golpes aplicados comercialmente pela internet. O órgão salienta que, ano após ano, há um aumento considerável no número de compras, consequentemente, nos conflitos entre consumidor e fornecedor.

“E não é difícil encontrar consumidores que compraram determinado produto pela internet e a mercadoria não chegou até a sua casa, ou que foram vítimas de um golpe e receberam outros objetos no lugar daquilo que realmente queriam comprar. Esses incidentes podem se encaixar no que o comércio define como calote virtual e os consumidores podem ter sido lesados na transação, seja por não receberem mercadoria nenhuma ou por receberem algo diferente do produto que eles queriam”, afirmou a coordenadora do Procon, Iara Faria.

Saiba quais as precauções e procedimentos devem ser tomados antes de fazer compras on-line:

COMO SABER SE ESTÁ EM UM SITE FALSO OU VERDADEIRO?

Os hackers que criam sites falsos e maliciosos estão refinando seu trabalho cada vez mais, e fica mais difícil identificar estes sites falsos que buscam roubar os dados do consumidor ou levá-lo a realizar uma compra de uma mercadoria que nunca será entregue. O caminho para levar o consumidor para estes sites falsos geralmente chega por e-mail do tipo spams (mensagens não solicitadas enviadas a várias caixas postais virtuais ao mesmo tempo) ou através de janelas de pop-up que abrem dentro de sites que se está navegando. Estas mensagens geralmente oferecem prêmios e sorteios, ou mensagens dizendo que o consumidor precisa atualizar seus dados, solicitando informações confidenciais ou pedindo para que faça download de algum programa que vai roubar dados de seu computador. Além de roubar os dados, o link pode levar o consumidor a um site clonado e falso, muito semelhante ao original de alguma empresa conhecida. Então, é preciso ficar atento às dicas:

1. Verifique a barra de endereço da web para certificar-se de que está no site correto. Se achar o endereço do site estranho, provavelmente será um site falso. Embora URLs pareçam corretos nos e-mails que tentam captar sua atenção, os sites de phishing geralmente usam URLs falsas e estranhas, com um monte de letras e símbolos sem qualquer significado.

2. Os sites com as extensões .org, .net e .com (o mais comum) podem ser comprados por qualquer pessoa e não exigem nenhum tipo de verificação, então merecem mais atenção.

3. Páginas de phishing desenvolvidas por hackers podem ter uma aparência semelhante às reais, mas, às vezes, contêm alguns erros de ortografia ou gramática, indicativos de site clonado.

4. Procure sinais de segurança no site como um cadeado no navegador. Alguns hackers podem colocar o cadeado na borda da página. Não se engane, o cadeado deve obrigatoriamente estar no navegador. Alguns sites clonados podem colocar uma imagem falsa de confiança, mas basta clicar em cima da imagem para ser redirecionado diretamente ao site da organização e confirmar se existem credenciais válidas. Se não houver possibilidade de clicar em cima da imagem, então, é bem provável que o site seja falso.

5. Verifique se a página segura é https e não apenas http. Sites http:// com "s" ( https://), que significa que o site é criptografado (embaralha informações para evitar rastreamento), aparecem só na hora de digitar os dados da conta, em uma página interna do site.

PESQUISE BEM ANTES DE COMPRAR NA WEB

O que vale no mundo real também vale na Internet. É preciso pesquisar bem antes de comprar algo e desconfiar das propostas de produtos atraentes em sites que o consumidor não conhece. É sempre importante frisar para que os consumidores não acreditem na vantagem do preço no on-line, bem como é importante ressaltar que, se o site tiver uma loja física, é sempre mais confiável. Muitas empresas de fachada abrem um CNPJ para vender produtos falsos ou dar calotes em consumidores na web. Depois, elas fecham a companhia para abrir outro negócio falso no futuro e continuar aplicando mais golpes, e os consumidores não conseguem localizar os responsáveis pela “empresa”.

VERIFIQUE A REPUTAÇÃO DO SITE ANTES DE EFETUAR A COMPRA

É recomendável uma análise completa do site. Verificar o cadastro dele em sites como “Reclame Aqui” e “Proteste Aqui”. Além disso, pesquise a reputação do site. Veja se ele possui muitas reclamações, o índice de solução e procure os amigos e as pessoas que fizeram compras nele. É interessante perguntar e saber sobre os consumidores que compraram e os que efetivamente receberam os produtos. Também é bom procurar a empresa no “Twitter” e no “Facebook” e ler como ela interage com seus clientes. O Procon também recomenda que os consumidores escolham sites/empresas indicadas por amigos ou familiares. Depois de pesquisar bastante sobre o site, informe-se sobre as formas de pagamento, se o site tem sistema de pagamento protegido e as condições para entrega. Só depois de checar todos os itens é que o consumidor deverá, finalmente, decidir fazer a compra.

DESCONFIE SEMPRE DE PROMOÇÕES EXAGERADAS

Mesmo na Black Friday ou outras promoções (“saldão”, “mega-saldão”), que se tratam de eventos de descontos, desconfie de descontos exagerados, ou seja, de preços bem abaixo do mercado, pois, geralmente, os descontos dificilmente são superiores a 50% de desconto, principalmente os eletrônicos, como smartphones e computadores.

EVITE COMPUTADORES PÚBLICOS PARA REALIZAR SUAS COMPRAR ON-LINE

Evite usar computadores públicos para efetuar compras. Esses computadores, normalmente, são utilizados por muitas pessoas e nem sempre têm dispositivos de segurança atualizados (como antivírus, por exemplo).

NÃO CONFIE EM SITES QUE OFEREÇAM O PAGAMENTO SOMENTE POR BOLETO BANCÁRIO

Golpistas utilizam dessa prática para receber o dinheiro do consumidor com rapidez e nunca entregar o produto prometido. Um site seguro oferece diversas formas para fazer a compra, incluindo parcelamento.

TOMEI UM CALOTE DO SITE. E AGORA?

Se o produto que foi entregue não era exatamente o que você solicitou, o problema pode ser mais simples de resolver. Por isso, em qualquer caso de “calote”, mantenha os comprovantes da compra para fazer as reclamações corretas em casos de atraso e procure o Procon Municipal de Formiga. No caso de sites falsos, onde o consumidor adquiriu determinado produto, e o mesmo não foi entregue, ou seja, quando há suspeita de que a empresa seja falsa, tendo sido criada apenas para arrecadar dinheiro com “calotes”, é recomendado que o consumidor procure imediatamente a Polícia, para que as devidas providências possam ser tomadas.

Os consumidores que se sentirem lesados ou necessitarem de algum esclarecimento devem comparecer ao Procon, que fica no Terminal Rodoviário, sala 02, no Centro, e funciona de segunda a sexta-feira, de 8 às 11h30 e de 12h30 às 17 horas. O telefone de contato é o (37) 3329-1830.

    Compartilhe

     
    Prefeitura Municipal de Formiga