Fechar imagem

Notícias

Mais lidas

  • Sine tem novo coordenador
  • Prefeito vai a Brasília buscar benefícios para Formiga
  • Prefeitura convoca servidores para recadastramento
  • Prefeito e secretário visitam obras na cidade
  • Prefeitura desenvolve ações para apoiar produção de cerveja artesanal
  • Cervejeiros formiguenses já começam a se cadastrar junto à Prefeitura

07/06/2017 11h02

Segundo concerto em comemoração aos 80 anos do órgão de tubos da Matriz será no próximo final de semana

As duas apresentações ocorrerão durante as missas das 19 horas de sábado e das 9h30 de domingo; concerto contará com o organista formiguense Antônio Olímpio Nogueira e com o Coral Crescere, de Belo Horizonte

Segundo concerto em comemoração aos 80 anos do órgão de tubos da Matriz será no próximo final de semana
O organista formiguense Antônio Olímpio

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, e a Paróquia São Vicente Férrer promoverão no próximo final de semana o segundo concerto em comemoração aos 80 anos do órgão de tubos da Matriz. Serão feitas duas apresentações. Elas ocorrerão durante as missas das 19 horas de sábado e das 9h30 de domingo. O concerto será comandado pelo organista formiguense Antônio Olímpio Nogueira e contará com a participação do Coral Crescere, de Belo Horizonte.

A primeira apresentação em celebração aos 80 anos do órgão foi realizada em 7 de abril, com Edite Rocha. A organista é francesa, mas foi criada em Portugal e mora atualmente em Belo Horizonte. Ela é professora de musicologia da UFMG, diretora do Centro de Estudos dos Acervos Musicais Mineiro (Ceam), do Acervo Curt Lange da UFMG e é presidente da Associação Musical Pro-Organo (Ampo).

A terceira apresentação no órgão acontecerá no dia 8 de setembro e será feita pelo musicista padre Afonso de Oliveira, formiguense residente em São Paulo, que além de tocar irá também cantar canções de sua própria autoria.

Antônio Olímpio

O organista começou sua vida musical em Formiga, com o professor Antônio José da Silva (Toninho), depois com o professor Marconi Montolli e a professora Maria Elizabeth Batista de Souza. Durante a juventude, integrou o conjunto “Os Turbulentos”, acompanhado por seus irmãos e primos.

Em seguida, Antônio Olímpio se mudou para Belo Horizonte, onde estudou direito e aproveitou o tempo livre para fazer aulas de canto com o professor Walter Cardoso. O formiguense ainda estudou teoria e harmonia musical na Escola de Musica da UFMG e fez cursos de composição, análise, apreciação e estética musical.

Antônio Olímpio integrou o Coral da Escola de Música da UFMG, o Coral da Petrobrás, o Coro Contemporâneo de BH, o Coral Lírico de Minas – Fundação Clovis Salgado. Como tecladista, o formiguense participou da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, tendo a oportunidade de se apresentar em todo o Brasil e no exterior.

Antônio deu sua contribuição também na montagem de diversas óperas, cantatas e oratórios. Atualmente, atua como organista na Basílica de Lourdes, em Belo Horizonte, e trabalha sob a orientação da organista Josinéia Godinho.

Coral Crescere

Fundado em 1990 por ex-alunos da Congregação dos Padres Lazaristas, o Coral Crescere reúne amantes da música litúrgica. Quem for à Igreja São Vicente Férrer acompanhar a apresentação poderá perceber que o grupo possui referência única em seu repertório: a música em latim e os cantos gregorianos.

Crescere, do latim, significa “crescer”, nome escolhido exatamente por invocar o estado de êxtase que alcança quem canta música de louvor. É o crescer em Deus, no amor e na dedicação ao canto litúrgico. Não se conhece no Brasil outro grupo que cante música polifônica quase só em latim.

Cantos como LaudateDominum, Magnificat, Panis Angelicus, Totta Pulchra és, Maria, Hóstia Santa, Imaculada e Tatum Ergo são do vasto repertório sacro do Crescere; além de canções não litúrgicas, como Vá, Pensiero, Godown Moses, Serra do Caraça, Os doze ladrões, dentre outras.

O Crescere conta desde o inicio de sua fundação com a participação do formiguense Mariano Lopes.

Compartilhe

 
Prefeitura Municipal de Formiga