Fechar imagem

Notícias

Mais lidas

  • Prefeitura realiza tapa-buracos no Centro
  • Vale-alimentação será pago na terça-feira
  • Procon dá dicas aos consumidores sobre a Black Friday
  • Prefeitura se reúne com ambulantes para explicar nova legislação
  • Prefeitura elabora projeto para organizar trânsito no Centro da cidade
  • Prefeito vistoria obra em Albertos

09/03/2017 17h59

Saúde alerta: cartão de vacinação é indispensável

Setor de epidemiologia ressalta que o cartão é um documento de suma importância para o cidadão e para o controle de imunizações no Município para a eliminação de doenças redutíveis por vacina

Saúde alerta: cartão de vacinação é indispensável
Moradores da zona rural de Albertos durante palestra sobre a febre amarela

As campanhas de vacinação em Formiga estão a todo vapor, mas o setor de epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde está tendo uma grande dificuldade: a falta do cartão de vacinação por parte de alguns usuários do serviço.

O cartão de vacinação é emitido logo após o cidadão receber a primeira dose de qualquer vacina. “É muito importante ter o controle de imunizações no Município, tanto para a secretaria quanto para o próprio cidadão”, comentou a servidora do setor de imunização, Leonice Aparecida da Silva Reis. Ela explicou que, no caso de algumas vacinas, o excesso de vacinação pode causar eventos adversos graves, o que pode ser evitado com o controle correto.

“Esse cartão é tão importante quanto qualquer outro documento. Só com ele o usuário terá a segurança de que está imunizado contra as doenças que podemos precaver com a vacinação”, ressaltou Leonice. Ela explicou que, ao chegar em qualquer PSF, o cartão de vacinação será conferido e a pessoa receberá a dose da vacina contra a doença da qual ainda possa não ser imunizada.

Febre amarela

Uma das vacinas mais procuradas no momento nos PSF´s (Programas de Saúde da Família) é a contra a febre amarela, doença que já atingiu alguns municípios mineiros. Só nos dois primeiros meses deste ano, foram imunizados cerca de seis mil formiguenses. No entanto, para dar um exemplo, não há como prever quantas pessoas ainda devem receber uma dose da vacina devido à falta de alguns cartões de vacinação.

“A vacinação contra a febre amarela é de rotina, ou seja, acontece durante todo o ano. Mas nesse período a procura fica maior, e é justamente quando percebemos a grande necessidade do controle pelo cartão de vacinação”, explicou Leonice. A primeira dose da vacina deve ser aplicada aos nove meses e a segunda, aos quatro anos, 11 meses e 22 dias. Se a criança não recebeu a segunda dose, ela só poderá recebê-la após dez anos da data da primeira. Lembrando que é de suma importância não descumprir essas recomendações, já que o excesso de vacinação pode causar eventos adversos graves, mais um exemplo da importância de estar sempre com o cartão de vacinação em mãos.

Vale lembrar também que Formiga ainda não registrou nenhum caso suspeito da doença e que o município recebeu, recentemente, cinco mil doses da vacina, cedidas pela Superintendência Regional de Saúde.

Zona Rural

Desde o início da campanha de vacinação contra a febre amarela, o setor de epidemiologia tem trabalhado efetivamente na zona rural de Formiga. “Mesmo a pessoa que mora na roça deve apresentar e manter sempre o cartão de vacinação”, lembra Eunice.

Nessas localidades, são ministradas palestras sobre a doença e também é abordado o combate ao Aedes Aegypti, mosquito transmissor da doença, além de ser feita a imunização de moradores da região.

A última palestra foi ministrada no dia 6 deste mês, no centro comunitário de Albertos. Aproximadamente 60 pessoas participaram do evento. Em breve, será divulgado o cronograma completo das ações nas zonas rurais de todo o Município.

É responsabilidade de todo cidadão ter e manter seu cartão atualizado. Essa atitude é um compromisso com a sua própria saúde.

    Compartilhe

     
    Prefeitura Municipal de Formiga