Fechar imagem

Notícias

Mais lidas

  • Banco de ponto de ônibus é roubado
  • Prefeitura envia relação de devedores ao protesto
  • Festa do Reinado de Nossa Senhora do Rosário conta com a participação de 35 ternos de congado
  • Quadra do Santa Luzia é reformada
  • Saae e Previfor farão concurso público ainda neste ano
  • A dispensa do chamamento público em relação à parceria com a Associação “Tatame do Bem” perante a Administração Pública justifica-se em função:

06/03/2017 11h45

Cultura promoverá concertos para celebrar os 80 anos do órgão de tubos da matriz São Vicente Férrer

Primeira apresentação ocorrerá no dia 7 de abril e será feita pela professora de musicologia da UFMG Edite Rocha

Foto retirada da internet
Cultura promoverá concertos para celebrar os 80 anos do órgão de tubos da matriz São Vicente Férrer

A Secretaria Municipal de Cultura, em parceria com a Paróquia São Vicente Férrer, promoverá concertos para celebrar os 80 anos do órgão de tubos da matriz. A primeira apresentação está marcada para ocorrer em 7 de abril, em homenagem ao dia do padroeiro São Vicente Férrer, comemorado dois dias antes.

O primeiro concerto será da organista internacional Edite Rocha, que é portuguesa e professora de musicologia da UFMG, diretora do Centro de Estudos dos Acervos Musicais Mineiro (Ceam), do Acervo Curt Lange da UFMG e presidente da Associação Musical Pro-Organo (Ampo). Sua apresentação será acompanhada pelo Coral Municipal e também pela Orquestra Sinfônica das Areias Brancas (Osab).

A segunda apresentação está prevista para junho, ocasião do aniversario da cidade. Quem tocará será o organista formiguense Antônio Olímpio Nogueira. A Secretaria de Cultura pretende realizar, pelo menos, mais um concerto até o final do ano.

“É uma oportunidade única de ouvir uma boa música sacra aqui na terrinha. Além da suntuosidade da igreja, outro orgulho de nossa cidade é este órgão de tubos, considerado o número cinco do Brasil. A máquina deste instrumento musical veio da Alemanha, trazida por padre Remaclo e pelo professor Strangenber. Já o mobiliário foi feio aqui em Formiga, pelo religioso irmão Anton Buchler, também alemão, que era um exímio carpinteiro. As madeiras são da variedade ‘violeta’, vindas da fazenda do professor na vizinha cidade de Pains”, comentou o secretário de Cultura, Aluísio Veloso.

O órgão de tubos é tombado pelo patrimônio histórico municipal, possui 920 tubos e sons de diversos instrumentos de sopro, como flauta, sax, clarineta, oboé, fagote, trompete e outros. Algumas vezes ele esteve em estado precário, pela falta de uso e também pela falta de manutenção. Recentemente, padre Aurélio, ex-pároco da Paróquia São Vicente Ferrer, mandou consertá-lo e hoje ele está em plenas condições de uso.

    Compartilhe

     
    Prefeitura Municipal de Formiga