Fechar imagem

Notícias

Mais lidas

  • Educação Empreendedora entrará na grade curricular de escolas municipais
  • Prefeitura inicia troca de lâmpadas queimadas
  • Saae e Previfor farão concurso público ainda neste ano
  • Prefeitura faz mutirão de limpeza no Cidade Nova
  • Samu será inaugurado no dia 6 de junho
  • Secretaria de Educação entrega carta de agradecimento aos alunos que participaram dos Jemg

03/02/2017 14h26

Prefeitura traz especialistas de Furnas Centrais Elétricas para analisar lagoas

Biólogo e engenheiro civil das centrais elétricas visitaram a cidade e conheceram a realidade de cada lagoa; projeto de recuperação será enviado a Furnas

Prefeitura traz especialistas de Furnas Centrais Elétricas para analisar lagoas
A reunião no gabinete contou com Flávio Couto, a secretária adjunta de Gestão Ambiental Giovana Rodrigues, o secretário

O prefeito Eugênio Vilela convidou e especialistas da empresa Furnas Centrais Elétricas vieram a Formiga analisar a situação das lagoas do Fundão, do Josino e do Petito. O biólogo Mário Antônio Sacramento Silva e o engenheiro civil Celso Augusto Pires de Almeida estiveram na cidade sexta-feira, 3 de fevereiro, realizando as visitas.

Inicialmente, os especialistas foram ao Gabinete do prefeito, onde foram passados todos os dados já coletados pelo Município. Em seguida, uma comitiva, que contou também com os vereadores Sidney Ferreira e Flávio Couto, com membros da Secretaria de Gestão Ambiental e professores do Unifor, partiu rumo às lagoas.

Mário e Celso solicitaram que as partes interessadas na recuperação das lagoas enviem a Furnas um projeto explicando quais as ações necessárias para a revitalização e a manutenção das lagoas.

O prefeito Eugênio Vilela espera que a empresa possa ajudar a cidade. “O problema das lagoas é sério e estamos tratando dele com muita responsabilidade. A busca por parceiros como Furnas Centrais Elétricas é importante para viabilizarmos as ações que têm de ser feitas”, comentou.

As lagoas

Atualmente, as lagoas de Formiga estão em um estado crítico. Com a falta de zelo e de fiscalização no entorno delas nos últimos anos, as lagoas estão assoreadas e com muitas plantas aquáticas, o que praticamente impossibilita o uso por parte de banhistas.

Compartilhe

 
Prefeitura Municipal de Formiga