Fechar imagem

Notícias

Mais lidas

  • Engenheiro da BHTrans será responsável pela municipalização do trânsito em Formiga
  • Membros do Procon fazem vistoria em parque de diversões
  • Saae solicita que cidadãos economizem água
  • Serviço de Inspeção abre diálogo com IMA para certificação da produção de linguiça no município
  • Prefeitura trabalha para ter Posto de Coleta do Hemominas em Formiga
  • Profissionais do Caps participam de treinamento com o Cecof

02/02/2017 14h07

Vacina contra febre amarela é indicada apenas para quem viajar às áreas com ocorrência da doença

Orientação é do Ministério da Saúde, que alerta que a pessoa que toma a vacina fica protegida somente dez dias depois que recebeu a dose

A imprensa nacional tem noticiado diariamente os casos de febre amarela registrados no leste de Minas Gerais. Com isso, a corrida a postos de saúde em busca da vacina contra a doença tem sido grande. No entanto, o Ministério da Saúde ressalta que a população que não reside naquela região não precisa se preocupar e que devem se vacinar somente as pessoas que viajarão às áreas de ocorrência da doença.

“Quem mora na área rural ou vai viajar para regiões com risco de contaminação de febre amarela deve estar atento ao prazo de imunização contra a doença. Isso porque a pessoa que toma a vacina só fica protegida depois de 10 dias que recebeu a dose”, explica o diretor de Vigilância de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch.

A vacina contra a Febre Amarela é encontrada gratuitamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e é contraindicada para crianças menores de seis meses, idosos acima dos 60 anos, gestantes, mulheres que amamentam crianças de até seis meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas.

“A vacina atualmente é oferecida no Brasil inteiro e é uma vacina muito eficaz. No caso da pessoa já ter tomado uma dose da vacina e essa dose ter sito tomada há mais de dez anos, ela deve tomar um reforço e esse reforço é capaz de produzir a proteção imediatamente", informa Cláudio.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, esclarece que a estratégia de duas doses, adotada no Brasil, é segura e garante proteção durante toda a vida. A população que não vive na área de recomendação ou não vai se dirigir a essas áreas não precisa buscar a vacinação neste momento. Segundo ela, a vacina tem eficácia de 95%.

Formiga não tem nenhuma notificação da doença e não faz parte da área ampliada de proteção (regiões próximas a áreas atingidas). Atualmente, no Brasil só há casos de febre amarela silvestre, e não urbana. A doença não é contagiosa, ou seja, não há transmissão de pessoa a pessoa. É transmitida somente pela picada de mosquitos infectados com o vírus.

    Compartilhe

     
    Prefeitura Municipal de Formiga