Fechar imagem

Notícias

Mais lidas

  • Servidores terão direito a 25 dias úteis de férias
  • Tudo pronto para a realização do Festival do Peixe
  • Regulação Urbana Intensifica fiscalização de lotes vagos
  • Definido local de aplicação do processo seletivo da Saúde
  • Centro de Convivência do Idoso é revitalizado
  • Saúde convoca médicos e técnicos de enfermagem de cadastro de reserva

30/01/2017 12h17

Prefeitura apresenta primeiras ações para recuperação das lagoas do Josino e do Fundão

Em reunião realizada na sexta-feira, membros da Gestão Ambiental se reuniram com o prefeito e ativistas ambientais da cidade para debater medidas

Eduardo Lacerda

Prefeitura apresenta primeiras ações para recuperação das lagoas do Josino e do Fundão

A Secretaria Municipal de Gestão Ambiental definiu as primeiras ações que serão realizadas para recuperar as lagoas do Josino e do Fundão. Elas foram apresentadas e debatidas com o prefeito Eugênio Vilela e ativistas ambientais da cidade na sexta-feira, 27 de janeiro.

Pela pasta, elaboraram e apresentaram as ações o secretário, Arnaldo Gontijo, a secretária adjunta, Giovana Borges Rocha, o assessor de engenharia ambiental, Felipe Basílio Muniz, a bióloga e chefe da divisão de fiscalização ambiental, Vanessa Cristina Elias, e o coordenador de políticas de turismo, Thadeu Alencar. Eugênio determinou que as medidas sejam tomadas imediatamente e pediu que a Gestão Ambiental o mantenha informado periodicamente sobre o andamento dos trabalhos.

Os ativistas ambientais presentes foram Vladmyr Soares, Michael Silveira Thebaldi e João Adolfo Segundo.

Também foi tema da reunião a situação das garças que ocupam árvores no Centro da cidade. O prefeito informou que terá uma reunião nesta semana com o Ministério público para debater a melhor solução para que as garças sejam conduzidas para fora do perímetro urbano.

Confira abaixo as ações que serão realizadas:

- Realizar vistorias em todas as residências nos arredores das lagoas para verificar a situação das fossas sépticas ou esgotamento sanitário. As vistorias deverão ser realizadas por meio de um fiscal da Secretaria de Gestão Ambiental e um técnico do Saae, ambos acompanhados por um membro da Polícia Ambiental, de forma a dar o suporte necessário para a entrada nas residências. Ao final de cada vistoria deverá ser emitido um relatório escrito e fotográfico de cada imóvel separadamente.

- Por meio da Feam e do Saae, deverão ser realizadas amostras da água de ambas as lagoas, e um posterior monitoramento da mesma. Havendo indícios de balneabilidade alterada, avisos deverão ser colocados nas imediações das lagoas, alertando a população que a água estará imprópria para banho.

- Em complemento ao parágrafo anterior, a Secretaria de Gestão Ambiental deverá solicitar uma cooperação do Unifor para que análises das águas das lagoas sejam feitas quinzenalmente ou mensalmente, de acordo com a necessidade dos sistemas lacustres.

- A Secretaria de Obras deverá fazer um levantamento das ruas nos arredores das lagoas que se encontram sem calçamento, e, o mais breve possível, resolver a situação, visto que o processo de assoreamento está intimamente ligado ao carreamento de sedimentos do solo.

- A Secretaria de Gestão Ambiental e a Secretaria de Planejamento, Coordenação e Regulação Urbana, deverão fazer vistorias nas imediações das lagoas, de modo a identificar pontos de áreas degradadas com indícios de voçorocas e pontos críticos de carreamento de sedimentos, de modo a identificar os proprietários, e posteriormente encaminhar o relatório das vistorias ao Ministério Público para que o mesmo notifique os proprietários para a execução de um PRAD (Plano de Recuperação de Áreas Degradadas) a ser realizado no local.

    Compartilhe

     
    Prefeitura Municipal de Formiga