Fechar imagem

Notícias

Mais lidas

  • Prefeitura perde funcionária em acidente de trânsito
  • Faixas de pedestres elevadas ficam prontas no Centro de Formiga
  • Iniciada limpeza da Lagoa do Fundão
  • Segunda parcela do 13º salário será paga dia 20
  • Comunicado importante
  • Secretaria de Obras recebe novo caminhão

20/01/2017 19h34

Município decreta estado de emergência por causa da dengue

Último Liraa realizado pela Secretaria de Saúde aponta alto risco de infestação do mosquito aedes aegypti

Município decreta estado de emergência por causa da dengue

O resultado do último Liraa (Levantamento de Índice Rápido) realizado pela Superintendência Regional Saúde fez com que o prefeito Eugênio Vilela decretasse hoje, 20 de janeiro, estado de emergência em Formiga. O resultado do levantamento foi 6,4, considerado, pelo Ministério da Saúde, de alto risco de infestação do mosquito aedes aegypti.

“A medida visa intensificar os trabalhos para coibir a proliferação do mosquito, que tem um rápido ciclo de reprodução. Se continuarmos com índices altos como esse, podemos enfrentar um surto de dengue no futuro”, informou o secretário municipal de Saúde, José Geraldo Pereira.

Outra medida tomada para conseguir mobilizar Formiga contra a dengue foi convocar uma reunião extraordinária da Câmara Municipal para apreciar um projeto de lei. Atualmente, o Município possui uma lei que autoriza a Prefeitura contratar pessoal para trabalhar em situações de surto e calamidade pública. A proposta enviada ao Legislativo prevê autorizar a contratação também em estado de emergência. O projeto de lei viabilizará a contratação de agentes de controle de endemias, que deverá ocorrer através de processo seletivo específico e simplificado, em caráter de urgência.

A presidente da Câmara Municipal de Formiga, Wilse Marques, afirmou que a sessão extraordinária ocorrerá na próxima segunda-feira, 23 de janeiro, às 14 horas.

Trabalho de combate

A Secretaria de Saúde já trabalha para conter a proliferação do mosquito. Junto ao departamento de Gestão Ambiental, a pasta tem limpado locais públicos que podem servir de criadouro. Já os agentes de controle de endemias estão visitando domicílios, orientando os moradores e, onde há possibilidade de larva, aplicam remédio para impedir a procriação.

Diante da notificação de um caso suspeito de dengue, os agentes vão à casa da pessoa e certificam como está a residência. Também é feito na área o uso do fumacê UBV (Ultra Baixo Volume). Esse trabalho está sendo feito atualmente nos bairros Alvorada e Sagrado Coração de Jesus.

Segunda-feira, às 13 horas, haverá uma reunião na Secretaria de Saúde para esquematizar mais ações de emergência. Serão contratados, pelo menos, 17 agentes de controle de endemias, visto que atualmente a pasta conta com 28 servidores neste cargo e precisa de, pelo menos, 45.

A Secretaria de Saúde pede à população cooperação no combate ao aedes aegypti. A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d'água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

    Compartilhe

     
    Prefeitura Municipal de Formiga